28/04/2012

Completamente incompleto.

Quero um sentido, uma razão, uma vontade sem aflição
Quero uma noite calma e tranquila, uma tarde de outono
Quero um copo meio cheio, Uma vida meio vazia
Quero o deixar de querer mas sem deixar de viver
Quero o impossível, previsível minha frustração
Não sei se fui pleno algum dia.
Completamente incompleto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário