08/03/2012

Nome indicado pela presidente para retornar ao cargo de diretor-geral da ANTT foi recusado pelo Senado

A presidente Dilma Rousseff lamentou a rejeição do Senado à recondução de Bernardo Figueiredo ao cargo de diretor-geral da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), mas disse que respeita a decisão da Casa. A presidenta deverá enviar outro nome para apreciação do Senado. As informações são do porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann.

Ontem, o Senado rejeitou a indicação da presidenta para a recondução de Bernardo Figueiredo à diretoria-geral da ANTT. A votação no plenário terminou com 36 votos contra a recondução, 31 a favor e 1 abstenção.

O resultado veio após longa discussão na qual diversos senadores acusaram Figueiredo de estar sob suspeição por causa de irregularidades apontadas na agência pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

A rejeição ao nome de Bernardo Figueiredo foi interpretada por parlamentares como sinal da insatisfação de partidos da base aliada com o governo. Após o resultado, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), reconheceu que muitos senadores dos partidos que dão apoio à presidenta Dilma estão insatisfeitos com a maneira como vêm sendo tratados pelo governo. Segundo ele, os aliados reclamam que não são recebidos pelos ministros e não têm suas demandas analisadas.

O novo indicado da presidenta para a direção-geral da ANTT terá que passar por sabatina e aprovação na Comissão de Infraestrutura do Senado antes de ter o nome analisado pelo plenário da Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário